In Dezembros Esoterismo Tarot

COMO FUNCIONA UMA CONSULTA COM TAROT // O QUE ESPERAR


Hey, amigos!
O meu primeiro contato com o tarot foi quando eu ainda era pré-adolescente e uma amiga, a Rafaela, que ainda usava um baralho de carteado, fez uma leitura. Não vou mentir e dizer que lembro perfeitamente o que saiu, porque não lembro, mas aquela experiência me marcou e isso ficou guardado no meu coração como uma coisa muito boa. Porém, o longo da vida, normalmente, a gente só conhece o lado adivinhatório do tarot e, simplesmente, eu não queria saber do meu futuro. Quando não, apenas ressaltam o desserviço dos charlatões trapaceiros que brotam aos montes por aí. Assim, desencanei.  

Passado o tempo, estava numa vibe muito péssima e nos meus processos de cura usava muito os ensinamentos de Osho e neles incluía o Tarô Zen que leva o nome dele. Daí, foi quando resolvi comprar um pra mim e seguir os conselhos das cartas. Tudo fluiu tão bem que parti para outros decks que começaram a suprir as necessidades que vinham surgindo. E se você costuma comprar tarot, sabe do que eu tô falando, é viciante!

Com os estudos e experiências diárias que tenho tido, vou contar como funciona e o que você pode obter numa consulta. O primeiro ponto é que um dos princípios básicos do tarot é o uso da energia. Mesmo que você seja a pessoa mais cética do mundo, há de admitir que o Universo em que vivemos é constituído inteiramente de energia. Assim essa força inteligente e auto-organizada controla, corrige, com fluidez e facilidade, a complexidade de todos os processos vitais. Então, não importa se você está sentado à frente da pessoa que irá fazer a consulta ou do outro lado do mundo - hoje, são muito comuns as consultas onlines - desde que estejam com a mente aberta e concentrada, vocês podemos trabalhar juntos para que o processo flua da melhor forma possível.

Como funciona? As possibilidades podem ser diversas, mas vou focar em dois pontos mais buscados por quem pretende usar essa ferramenta: o tarot divinatório ou futurológico e o terapêutico. O primeiro, como o próprio nome já diz é a interpretação das cartas com o objetivo de uma previsão futura, revelação de coisas ocultas ou duvidosas. "Determinada pessoa gosta de mim, ou ela está me traindo?", acredito que essas são as perguntas campeãs no ranking haha. A segunda é explicar bloqueios psico-emocionais, medos e padrões de comportamento que impedem a plena realização pessoal, oferecendo orientações  para resolver esses pontos que estagnam a vida. Se você tem uma ideia de onde você está indo, você pode tomar as melhores decisões. E esse fator é fundamental, pois são elas que determinam nosso destino. (Sim, o futuro é maleável.) 

Você pode escolher as formas de jogo, os chamados spreads, (mandala, cruz celta, 3 cartas...), que nada mais são do que uma sequência ou combinações de cartas, deitadas após embaralhamento, para responder o que se deseja saber. Ao solicitar o serviço, caso não fique claro o método que será utilizado, você pode perguntar. Se tiver dúvidas, e estiver totalmente perdido, vale pesquisar sobre cada formato. O tarólogo também pode tranquilamente te explicar e sugerir tiragens, com uma boa conversa vocês decidem o que é melhor para o seu caso. É bom lembrar que cada profissional tem sua maneira de trabalhar e isso pode variar. Sobre os valores das consultas, isso também muda muito; há quem cobre por hora, por spread... Tenha em mente que essa é uma tarefa muitas vezes esgotante, - lembra que falei da energia? - então, respeite e exija ser respeitado em todos os pontos.



O que esperar de uma consulta? Primeiro, ninguém sabe tudo e ninguém pode saber tudo. Nem você, nem que quem lhe tira as cartas. Sempre há espaço para interpretação errada, ninguém é Deus! A única pessoa que pode ter 100% de precisão para sua vida é você, acredite. Se encontrar alguém que tente te dizer o contrário, fuja. Outra coisa, não fantasie. É muito provável que numa consulta presencial você encontre uma lugar como a sua própria casa. Embora possam andar lado a lado, tarot e religião estão totalmente dissociados. Há quem tenha uma religião e prepare seu espaço de acordo com ela e há quem não tenha nenhuma e simplesmente abra as cartas numa mesa de jantar. Esperar por uma pessoa vestida numa capa, com diversas coisas místicas ao redor não é uma boa ideia, pois você pode ficar altamente frustrado se isso não acontecer. Os leitores são apenas um instrumento tocando em energia universal e dando orientação para aqueles que precisam disso.

Outra coisa é que nada te impede de buscar uma segunda opinião, mas saiba que duas pessoas podem ter exatamente as mesmas cartas, exatamente no mesmo layout, mas isso pode significar coisas diferentes em cada momento, é a intuição que ajuda a resolver. Não esqueça que você tem sua parcela, afinal é a sua energia também.

Com quais pensamentos você está recebendo sua consulta? Reflita sempre e não saia por aí sendo antiético e comparando as pessoas. Com um profissional correto tenha certeza que você não achará espaço para isso. "Ah, porque a fulana me disse isso e o fulano me falou aquilo e agora você está me dizendo tudo totalmente diferente?", isso é ridículo, apenas não seja essa pessoa. Outras dicas importantes: se houver, inclua os nomes de quem se trata a pergunta. As datas de nascimento são sempre úteis, há quem use astrologia associada ao tarot. Também, não ache estranho se outros detalhes forem perguntados, isso ajuda o campo energético. Veja, isso não inclui senhas de bancos ou de cartões... Seja sensato, hein! 

Se você não quiser saber a resposta de uma pergunta, simplesmente não pergunte. As respostas não serão as que queremos ouvir, mas as que precisamos. É desnecessário fazer a mesma pergunta de maneiras diferentes apenas para tentar obter a resposta que você deseja. Se você é uma pessoa assim, saiba que o profissional tem todo direito de rejeitar seu atendimento, não o faça de bobo. É muito provável que ele seja sutil ao te banir, pois ele vai. Pessoas obsessivas, desrespeitosas e grosseiras são desgastantes, tudo tem limite e ninguém é obrigado. Caso esteja passando por isso é melhor buscar ajuda de outros profissionais como psicólogos ou psiquiatras. O tarot não deve, de modo algum, ser interpretado ou substituído como aconselhamento psicológico ou qualquer outro tipo de terapia ou tratamento médico. As famosas "é só uma olhadinha" e "desejo saber como está a minha vida", também são o fim. Seja claro e objetivo para obter sucesso na sua consulta.

Desconfie de pessoas que não te revelam ou ajudam em nada, ou dizem que você está sendo vítima de trabalhos espirituais e que precisa de uma alta quantia de dinheiro para resolver o tal problema. O que mais existe por aí são tipos que se aproveitarão da sua fragilidade. As pessoas que atendem costumam manter sites, páginas no Facebook, perfis no Instagram... O lema é pesquisar a idoneidade sempre! 

Vou te contar que eu mesma já fui à uma pessoa, dita vidente aqui da minha cidade, e já na porta senti que era furada. Não ouvi minha intuição e segui. Ela jogava búzios, tarot, usava runas... Deixei ela conduzir e não quis interferir no método. Jogou búzios e saiu que "uma-amiga-tinha-feito-um-trabalho-espiritual-e-que-eu-precisava-de-3-mil-reais-para-desfazer-e-desembaraçar-minha-vida-e-meu-amado (motivo da consulta)-ficar-comigo". 

Perguntei qual era a amiga e ela só me revelaria depois que eu pagasse o valor. 
- Mas, mana, eu estou desempregada e não tenho essa grana! 
- Você não consegue uma cartão? Foi a resposta. 

Resultado: saí de lá voada, com 50 dinheiros a menos no bolso e uma mágoa profunda por existir gente assim. Se serve de alerta, comparadas com a minha, existem outras histórias muito piores, pode apostar. 

Mas, graças a Deus e a Deusa, existem muita gente boa por aí. Procure com carinho, sem desespero que você encontrará com certeza! Por fim, uma coisa muito importante: lembre-se que se algo não saiu da maneira como você gostaria, se as cartas foram rígidas contigo, se algo dito em uma leitura te entristeceu profundamente, você pode mudar o curso das coisas. VOCÊ é SEMPRE o mestre de seu próprio destino.



BÔNUS: eu também posso desenvolver minha intuição ou aprender a ler o tarot? Pode apostar que sim! Estude. Há um rico material disponível e totalmente gratuito. Caso possa pagar, há também muitos profissionais capacitados que oferecem cursos incríveis. Acredite, essa é a chance de se conectar à sua própria sabedoria interior. Basta manter a mente aberta e praticar, praticar, praticar incansavelmente. Como qualquer habilidade, ler tarot ou usar a intuição diminui a medida que você não aplica. 

Ainda restou alguma dúvida? Não hesite em me perguntar. Pode usar os comentários ou a guia "contato" no topo do blog. Que nossas leituras sejam sempre as que precisarmos! 

Related Articles

0 comentários:

Postar um comentário