In #projetomaninblack Johnny Cash Música

PROJETO MAN IN BLACK // SEMANA NO. 12

Hey, amigos!
De volta com o #projetomaninblack para contar como foi o ano de 1966! John estava terrivelmente no fundo do poço. Ele estava na fase mais pesada das drogas e do álcool quando a tour de Bob Dylan chegou à Cardiff, no País de Gales, em 11 de maio de 1966. Cash se encontrou Dylan nos bastidores e Pennebaker filmou os dois tocando alguns clássicos de Hank Williams, ambos parecem estar à beira do colapso, John principalmente (veja o vídeo aqui). É de cortar o coração vê-lo daquele jeito. A voz fraca não se sabe se pelo efeito dos entorpecentes ou se para não sufocar a voz do amigo - ele era assim, baixava seu tom ao máximo para não apagar quem cantava com ele.

As anfetaminas eram muito acessíveis, pois vendidas em farmácias, com receitas obtidas na surdina, rapidamente eram conseguidas; essa droga era muito popular entre quem queria perder peso ou caminhoneiros que tinham de conduzir e manter-se acordados durante longos períodos. Os médicos não falavam abertamente sobre seus efeitos, mas sabiam a verdade. Entre quatro e 12 horas, mantinham uma pessoa acordada e alerta, dependendo da dose. Passado o efeito, caía-se num sono profundo, ou então tomava-se mais, entrando num ciclo vicioso.

Johnny Cash via esta droga como um medicamento que o auxiliava na sua profissão e depressa ficou viciado; perdia as inibições e o nervosismo antes de subir ao palco. Com quase uma década de uso seu aspecto era quase cadavérico, mas a sua popularidade nunca sofreu abalos. Polícias faziam vistas grossas para as badernas em hotéis, para as direções perigosas e tudo mais. Ela se achava imune e que podia fazer qualquer coisa. Generoso, com o coração enormes, mas esse coração era habitado por demônios terríveis.


Após 12 anos de casada, Vivian não suportou mais toda essa situação. June e as drogas eram demais pra ela, que pediu o divórcio no verão desse mesmo ano. Mais tarde, em seu livro, Vivian confessa que nunca deixou de amar Johnny, e lamenta que não tenham se esforçado mais para salvar seu casamento, dizendo: "Eu deveria ter sido implacável em salvá-lo, tão implacável como June foi para destruí-lo.

- DISCOGRAFIA 1966 - 

EP - In Virginia / Wer Kennt Der Weg, 01 de janeiro de 1966 (Columbia)
EP - Kleine Rosemarie / Besser So Jenny Joe, 01 de janeiro de 1966 (Columbia)
EP - One On The Right Is On The Left / Cotton Pickin' Hands, 17 de janeiro de 1966 (Columbia)
LP - Mean As Hell, 01 de março de 1966 (Columbia)
EP - Everybody Loves A Nut / Austin Prison, 01 de maio de 1966 (Columbia)
LP - Everybody Loves A Nut, 01 de maio de 1966 (Columbia)
LP - Happiness Is You, 01 de outubro de 1966 (Columbia)
EP - Boa Constrictor / Bottom Of A Mountain, 01 de outubro de 1966 (Columbia)
EP - You Beat All I Ever Saw / Put The Sugar To Bed, 01 de novembro de 1966 (Columbia)

Para ouvir:
Everybody loves A Nut clique aqui: Youtube

Related Articles

0 comentários:

Postar um comentário