que não nos falte amor
nunca
nunca.

In #12mesesdepoe Livros

#12MESESDEPOE // REVELAÇÃO MESMERIANA

Hey, amigos!
Quinto conto do desafio #12mesesdepoe! Gente, como passa voando... Ainda tenho fresquinho na memória o primeiro: Metzengerstein, até agora o meu favorito. Para maio, foi definido Revelação Mesmeriana, o mais complexo conto do nosso rei master que já li até hoje. Algumas pessoas consideraram difícil, o que não achei nem um pouco; a grande questão é envolver crenças religiosas, tema mais que controverso. Mas, não é isso que define Poe tão bem? Sim, porque se não era pra causar ele nem escrevia!
Primeiro, vamos entender que diabos é Mesmerismo. Nos Centros Espíritas é muito comum dizer que o passe tem suas origens em Mesmer, sobrenome de Franz Anton Mesmer (1734/1814), médico austríaco criador da teoria do magnetismo animal, que consistia em curar mediante a aplicação de suas mãos. Após muitas experiências, Mesmer reconheceu que delas desprendia um fluido que alcançava o doente; declarando: "De todos os corpos da Natureza, é o próprio homem que com maior eficácia atua sobre o homem". Ainda, segundo ele, a doença seria apenas uma desarmonia no equilíbrio do nosso sistema. Sem nada cobrar pelos tratamentos, preferia cuidar de distúrbios ligados ao sistema nervoso. Além da imposição das mãos, para estender o benefício a maior número de pessoas, magnetizava água, pratos, cama, etc., cujo contato submetia os enfermos. 

No conto em questão, assim é o nosso narrador-personagem, um médico praticante do mesmerismo que é chamado para aliviar o sofrimento de um homem em estado terminal. Numa espécie de hipnose/fascinação, o paciente é conduzido ao transe e um diálogo sem precedentes é travado, chegando ao ponto de ser impossível definir quem comanda quem. É nítida a perturbação do médico ao serem revelados pontos cruciais sobre materialidade, existência de Deus, metafísica, espiritualismo, morte e toda sorte de misticismo. 

Particularmente foi muito fácil compreender, pois trata de tudo que eu acredito. Porém, para quem tem um pensamento diverso, creio estar aí a dificuldade. Essa simbiose Homem/Deus - Deus/Homem não é nada fácil. Até que ponto um é a extensão do outro? Onde um começa para o outro terminar e voltar a fundir-se outra vez? São questionamentos que talvez nunca tenhamos resposta ou, quem sabe, a resposta seja muito simples. E Deus lá existe? De acordo com o magnetizado, sem sombra de dúvida. E ele dá pistas dessa certeza através de metáforas intrigantes, comparações lógicas, que chega a assustar o magnetizador, que tenta apressadamente trazê-lo de volta. Vale aqui destacar a última frase de Revelação Mesmeriana

Ter-se-ia, realmente, o magnetizado, na última parte de sua dissertação,  dirigido a mim lá do fundo das regiões das sombras?

É curioso ressaltar que os pacientes sob a ação do magnetizador eram chamados médiuns e o fato se deve à sua condição de meio de atuação do magnetismo animal. Que conto fantástico!




Related Articles

2 comentários:

  1. Neila, querida! Amei sua visão do conto! Pra quem nunca pesquisou espiritismo a fundo ou não tem contato com a religião esse conto foi mega complexo. Adorei suas explicações, no entanto. Sua resenha vai para o ar essa semana!

    Meu blog
    Desafio de leitura #12mesesdepoe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anna, que legal que gostou! Obrigada pelo carinho. Tamos juntas nesse desafio!!! ♥

      Excluir

Compartilha comigo o que você achou desse post. É muito bom ter você por aqui! ❤